Enfim, Gilmar Mendes assume sem escrúpulos o desmoronamento moral dele e do STF

Enfim, Gilmar Mendes assume sem escrúpulos o desmoronamento moral dele e do STF

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Aos poucos, e no passar dos tempos presentes , consolida-se cada vez mais de forma consistente e, agora às claras, escancaradamente, o triste e indecente papel do Ministro Gilmar Mendes fazendo o Supremo Tribunal Federal se permitir a assumir coadjuvado pelo Tribunal Superior Eleitoral o papel melancólico de destruidor de sua História de guardião da Constituição Federal e das Garantias Eleitorais , a Carta Magna movida na atualidade de retrocesso institucional nunca visto.
O mote / argumento absurdo de um Juiz defender  a legalidade do Caixa 2 se dá em nome da preservação da Governabilidade do Governo Temer flagrado em vários delitos, algo que o STF se recusou a fazer no tempo devido quando  permitiu o afastamento da presidenta eleita Dilma Rousseff sob a Grande Trama do Congresso e imposição da Mídia, de quem a Justiça virou refém.
De alguma forma quando o Grande Tribunal admite aceitar Caixa 2 como normal, legal , bem como abriga Ministros denunciados com Foro Privilegiado – o mesmo que negou a Lula -, agora mesmo favorecendo o senador  Aécio Neves excluindo dados de Delações contra o parlamentar,  além ser avalista do Lawfare imprimindo absurdos processuais nunca dantes , já não se pode mais levar a sério a Suprema Corte no seu papel constitucional e corretivo quando necessário.
Perdeu-se no tempo e na missão. Ou foi mesmo no esgoto da cumplicidade amoral?
DADOS INCONTESTÁVEIS
Como pode uma Corte Suprema deixar vazar pelo ralo a mais remota chance de seu papel zelador e redentor constitucional em muitos momentos da recente historia politica do Pais com a cara lavada de cada um de seus Ministros expondo ao Mundo a impostura contemporânea de levar um Pais inteiro ao retrocesso Histórico?
Pior, como é que o STF / TSE – as duas Cortes – se anulam sob o comando de um Ministro assumido, enfim, como grande orquestrador em nome de uma trama indecente a ferir nossa soberania e envergonhar nossa dignidade institucional ?
DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS
O Supremo ao admitir não se rebelar e enquadrar o Ministro Gilmar Mendes,publicamente  partidário – sobretudo do PSDB e de Temer, na posição inversa no trato a Lula, Dilma e ao PT querendo imputar punições sem argumentos legais incontestáveis, enfim assume o papel descartável de uma Corte faz de conta, partidária e imoral.
Por essas e outras, alguém nesse Tribunal constituído de moralidade precisa resgatar a dignidade da Corte e de alguns Ministros exemplos dá mediocridade e conveniência com o assalto político e institucional do País.
Ou se redime institucionalmente em tempo e se recupera moralmente ou de nada mais vale na missão constitucional. Em sendo assim será então cúmplice dos corruptos denunciados.
Ainda há quem ache  ser possível dizer não.
WALTER SANTOS

Comentários

%d blogueiros gostam disto: