Depois de lista, situação de Aécio é comparada a de Cunha

Depois de lista, situação de Aécio é comparada a de Cunha

O senador mineiro Aécio Neves vai aparecer em um novo capítulo das delações da Odebrecht na Lava Jato. O tucano deve ser citado em mais um caso de caixa dois e desvio de dinheiro. Dessa vez, o esquema aconteceu na usina hidrelétrica de Santo Antônio, em Rondônia, onde a Odebrecht Energia é acionista, junto com a Cemig, empresa controlada pelo governo de Minas Gerais.

As informações são da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.

“O PSDB de Minas Gerais diz, em nota, que desconhece o teor das delações. E que reafirma a correção de todas as obras e ações realizadas enquanto o partido comandou o governo do Estado.”

O delator Benedicto Júnior apontou em seu depoimento o caixa dois de R$ 9 milhões da empreiteira aos senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Antonio Anastasia (PSDB-MG), que foram peças centrais no golpe de 2016. Aécio aparece como “Mineirinho” na lista de pagamentos da empreiteira.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: