SECRETÁRIA NÃO DEU CONTA E PEDE PARA SAIR E ROLLEMBERG JÁ ACIONA SUBSTITUTO

SECRETÁRIA NÃO DEU CONTA E PEDE PARA SAIR E ROLLEMBERG JÁ ACIONA SUBSTITUTO

DELEGADO DA PF SANDRO AVELAR É UM DOS COTADOS PARA O CARGO

Parece que chegou ao fim a trajetória da psicóloga Márcia de Alencar à frente da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal. De acordo com informações de dentro da pasta, a titular já informou ao governador Rodrigo Rollemberg que vai deixar o cargo. Agora, cabe ao chefe do Executivo local traçar uma estratégia para uma ‘saída honrosa’ enquanto acerta os detalhes do novo secretário.

Segundo informações de servidores da SSP, Márcia não é vista há pelo uma semana na secretaria. E causou estranheza ela não apresentar, ontem (22), o plano que vai ser implementado durante o jogo entre Vasco e Flamengo, no Mané Garrincha, domingo (26). A secretária não participou da reunião e quem informou as estratégias foi o subsecretário de Operações, coronel da PM Leonardo Sant’Anna.

Para o posto, Rollemberg está decidido a colocar um delegado da Polícia Federal na função estratégica. O governador e seus aliados já sondaram ao menos três delegados da PF no DF para substituir Márcia. No fim do ano passado, ele se reuniu também com o ex-secretário de Segurança do Rio de Janeiro José Mariano Beltrame, que é delegado federal, mas ele declinou do convite alegando que neste momento vai se dedicar mais à família.

A estratégia prioritária do governador é escolher alguém com trânsito nas polícias Militar e Civil, que estão em um embate por melhores condições de trabalho e reajuste. Para pessoas ligadas ao governador, a vantagem de escolher um delegado da PF para comandar a segurança do DF é pela imparcialidade diante das forças policiais, principalmente nesse momento de crise.

Um dos nomes mais ventilados até o momento é o de Sandro Avelar, ex-secretário de Segurança do DF no governo Agnelo. Atualmente, Avelar é presidente da Federação Nacional dos Delegados da PF (Fenadepol) e é chefe da Conportos, do Ministério da Justiça.

De família

Filiada ao PSB, mesmo partido do governador, Márcia é sobrinha de Miguel Arraes de Alencar, ex-prefeito de Recife, ex-deputado estadual, ex-deputado federal e que foi por três vezes governador de Pernambuco. A secretária de Segurança também é prima da ministra Ana Lúcia Arraes de Alencar, do Tribunal de Contas da União, e tia do ex-presidenciável Eduardo Campos, também do PSB, morto em um acidente aéreo.

Polêmicas

A sondagem de Rollemberg por delegados federais começou após surgirem as primeiras denúncias contra Márcia, investigada pelo MP. As acusações apontaram que a secretária usou viaturas da PM descaracterizadas para levar os filhos à escola, nomeou sua empregada doméstica como assessora técnica na secretaria, usou helicóptero do Detran para passear com o filho mais velho, além de criar uma indigesta crise com a PM ao mandar exonerar coronéis com os quais teria se desentendido, e com a PCDF, ao dizer que ‘eles não fariam falta na Olimpíada’.

Márcia também viajou por duas semanas para Costa Rica e Argentina com despesas pagas pelo GDF, no começo de outubro. Na primeira viagem, foi participar de um evento de segurança e na segunda, sem motivo apresentado.

Fonte: D. do Poder

Comentários

%d blogueiros gostam disto: