Distritais comentam sobre casos de discriminação religiosa supostamente ocorridos na Secretaria de Cultura do DF

Distritais comentam sobre casos de discriminação religiosa supostamente ocorridos na Secretaria de Cultura do DF

A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) discutiu em plenário nesta quarta-feira (4) sobre assuntos relacionados à discriminação religiosa, conforme informa sua assessoria de comunicação. O debate foi levantando após o deputado distrital Bispo Renato Andrade (PR) dizer que a Secretaria de Cultura do DF estaria ignorando projetos apresentados por artistas de origem cristã. Segundo o deputado, projetos de show de música gospel, por exemplo, estariam sendo barrados pela pasta. “A secretaria [de Cultura] deve respeitar a comunidade cristã”, disse.

Outro deputado que se posicionou sobre o assunto foi Rodrigo Delmasso (Podemos), que ressaltou que tal fato não pode acontecer, já que o DF, segundo ele, possui mais de um milhão de cristãos. E ressaltou: “nas comemorações do aniversário de Brasília, por exemplo, os evangélicos só conseguiram espaço após muita articulação”.

Para o deputado Wasny de Roure (PT) o poder público tem a obrigação de contribuir para o desenvolvimento cultural independente de qualquer segmentação. Ele destacou que a cultura gospel faz parte da realidade de milhares de brasiliense. “Não se trata de meia dúzia de pessoas, é um número significativo”, afirmou.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: