Para a direita, todo negro e pobre é criminoso

Para a direita, todo negro e pobre é criminoso

O ambulante Wilson Rosa, acusado de roubar um celular da mulher de um policial em São Paulo, foi declarado inocente pela justiça e o libertou após ficar 32 dias preso. O roubo teria acontecido no dia 9 de agosto de 2016 na Avenida Ibirapuera. O caso foi registrado no 100° DP.

No boletim, foi descrito um homem de pele negra, cabelo raspado, altura de 1,70m. magro e rosto bem negro. Ou seja, qualquer negro poderia ser acusado, sendo que a maioria dos negros tem essa característica. Isso mostra o racismo da polícia e da pessoa que o acusou.

Após cinco meses e quatro dias do roubo, Wilson foi abordado, algemado e preso para que a esposa do policial o reconhecesse. Após chamar um advogado, a família do preso conseguiu libertá-lo depois de 32 dias preso.
O ambulante fez um relato de seus dias na prisão: “Lá dentro eu só chorava. Foram 32 dias sem dormir. Você não sabe o que é tomar um banho e dormir com 56 caras do seu lado. Todo dia uma briga, todo dia uma discussão. Aqui dentro você dá valor pra família, você dá mais valor pra Deus. Dá mais valor pra vida. Aqui pode ser o pior bandido que tá preso. Quando a grade fecha, filho chora e a mãe não vê”, segundo matéria do G1.

Com o golpe de Estado que se materializou na derrubada da presidenta Dilma Rousseff, o número de casos de pessoas presas certamente aumentou, especialmente de gente inocente. Isso foi resultado, também, da aprovação no Supremo Tribunal Federal (STF) para que pessoas possam ser condenadas ainda em segunda instância: mesmo que o acusado tenha provas para recorrer, ou tenha recurso em andamento.

Os golpistas estão transformando o país em uma ditadura cada vez mais clara.O caso do ambulante mostra o racismo da direita brasileira: se você for uma pessoa pobre e negra, você já é culpado. Não precisa provas para isso, apenas convicções, conforme afirmam os golpistas.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: