Aécio e o PSDB batem recordes de denúncias, mas ninguém é preso

Aécio e o PSDB batem recordes de denúncias, mas ninguém é preso

Por Bajonas Teixeira

O leitor certamente ficará estarrecido após contar todas as denúncias contra Aécio e, ao fim, constatar que ele continua ai, firme e forte, presidente do PSDB e figura de destaque na política brasileira.  Juntando tudo, são cerca de trinta denúncias, escândalos, processos, inquéritos, delações, etc., que tem como personagem a figura do Mineirinho, vulgo Aécio Neves. Enfim, a justiça é uma para o PT e outra para o PSDB.

Na longa lista ilustrada que apresentamos no link ao fim desse artigo, com as peripécias, travessuras e reinações de Aécin e seu surf sobre os artigos do Código Penal, o leitor poderá acompanhar a novela da impunidade de um playboy.

Na lista de Fachin divulgada ontem, Aécio é o mais denunciado, com cinco inquéritos, empatando com Jucá. Sobre esta última leva, citamos matéria de O Globo de hoje, com o título Lista de Fachin: Aécio e Jucá são os mais investigados, em cinco inquéritos.

“Aécio foi acusado de receber ‘pagamento de vantagens indevidas em seu favor e em benefício de seus aliados’ na campanha de 2014, mas os nomes não são citados. Em um segundo inquérito, o mineiro foi citado por solicitar, enquanto governador, ‘vantagens indevidas a pretexto de doação eleitoral’ para a campanha de Antonio Anastasia (PSDB-MG) ao governo de Minas em 2010, valores que totalizaram R$ 7,3 milhões.

Dois delatores relataram à PGR que, no início do segundo mandato como governador, Aécio ‘teria organizado esquema para fraudar processos licitatórios, mediante organização de um cartel de empreiteiras, na construção da Cidade Administrativa’, com o objetivo de ‘obter propinas decorrentes dos pagamentos das obras’, que custaram mais de R$ 2 bilhões.

Dois delatores relataram, ainda, ter pagado, em parceria com a Andrade Gutierrez, ‘vantagens indevidas’ a Aécio e ao PSDB para ‘obter ajuda em interesses da Odebrecht nos empreendimentos do Rio Madeira, usinas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau’. Os pagamentos teriam sido realizados em prestações que variavam de R$ 1 milhão a R$ 2 milhões.

Em nota, Aécio disse que o fim do sigilo permitirá ‘desmascarar as mentiras e demonstrar a absoluta correção de sua conduta’.”

Para relembrar as dezenas de denúncias contra Aécio, aparecidas até julho de 2016, o leitor pode consultar nosso artigo Inventário das denúncias contra Aécio e a Cobertura da Mídia, publicado em 16 de julho de 2016. Nele consta uma lista ilustrada, com imagens e links, para dezenas de ocorrências envolvendo o ex-governador de Minas. Após isso, poderá somar os dois blocos de denúncias, o de ontem e o que relatamos em 2016, e tirar a média final de Aécio.

Infelizmente, a justiça brasileira parece ter feito uma opção preferencial pelo neto de Tancredo Neves e, como muitos temem, não é impossível que seus projetos terminem por caducar, prescrever ou sumir. De todo modo, é importante conhece-los para mensurar o tamanho da impunidade que o protege. E é importante registrá-los para a história.

 

Comentários

%d blogueiros gostam disto: