Previdência quebrada para os trabalhadores, mas para os Banqueiros derramam dinheiro

Previdência quebrada para os trabalhadores, mas para os Banqueiros derramam dinheiro

Numa só jogada, Temer dá uma “Lava Jato” ao Itaú

Vejam a cena irônica! Enquanto o governo Temer divulga que aposentadorias vão quebrar os cofres públicos, nesta segunda-feira o CARF, que é o órgão do governo que julga recursos sobre cobranças de impostos, decidiu que o Itaú não terá que pagar multa relativa ao não pagamento de Imposto de Renda e Contribuição Social no processo de fusão com Unibanco. A decisão dessa segunda-feira se refere ao processo de maior valor entre todos os que estavam no Conselho, e chega a 25 bilhões de reais! Que agora serão economizados pelos sócios do Itaú, entre eles Illan Goldfjn, o atual presidente do Banco Central.

É o mesmo órgão que ano passado foi alvo da Operação Zelotes da Polícia Federal, que identificou pagamento de propinas a conselheiros para comprar decisões favoráveis aos empresários, inclusive àquele que era o responsável por relatar o processo da fusão do Itaú-Unibanco.

No Congresso, a Câmara chegou a instalar a CPI do CARF para apurar as irregularidades. Ocorre que lá, das 30 reuniões realizadas, oitos foram “desperdiçadas” porque nenhum requerimento foi pautado. Nos outros 22 encontros da CPI, em oito não se alcançou quórum de votação, e outra reunião foi encerrada porque não havia sequer o número mínimo de deputados para funcionar.

Venceram os banqueiros, e agora Temer se esforça para convencer o povo de que os aposentados estão consumindo o dinheiro público.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: