Deputados pedem que Dodge investiguem procuradores delatados por Tacla Durán

Deputados pedem que Dodge investiguem procuradores delatados por Tacla Durán

A “panelinha” de Curitiba passa o dia retuitando a Veja. Desta vez, acho que abrirão uma exceção e ficarão quietos. Comigo é o contrário. Finalmente topei com uma notícia publicada na Veja que me interessa. Pena que a Veja dificilmente irá investigar isso a fundo, até porque acabaria por encontrar seus próprios crimes.

Na Veja

Deputados pedem que Dodge investigue cúpula da Lava-Jato

Advogado fez graves acusações em depoimento à CPI da JBS

Por Ernesto Neves

Procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima (Vagner Rosário/VEJA)
Os deputados Wadih Damous (PT-RJ), Paulo Pimenta (PT-RS) e Carlos Zarattini (PT-SP) protocolaram, na noite desta terça (5), um requerimento para que a Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, averigue denúncias feitas por Rodrigo Tacla Durán contra a Lava-Jato.

O advogado, que trabalhou para a Odebrecht de 2011 a 2016, prestou depoimento à CPI da JBS no dia 30 de novembro.

Segundo Durán, procuradores do Ministério Público Federal e advogados cometeram uma série de ilegalidades durante as investigações.

No documento, os deputados pedem que sejam investigados os procuradores Roberto Pozzobom, Júlio Noronha e Carlos Fernando dos Santos Lima.

Escrevem ainda que devem ser analisados “crimes de fraude processual, adulteração de documentos, violação de prerrogativas de advogados, planilhas e sistemas de comunicação da empresa Odebrecht, documentos plantados e todas essas condutas praticas no âmbito de acordos de delação firmados”.

Os três questionam, também, a legalidade dos acordos de delação firmados após as denúncias de Tacla Durán.

Isso porque Durán afirmou que houve manipulação e adulteração do sistema Drousys, usado pela Odebrecht para distribuir propina.

Outra acusação grave feita por ele diz respeito ao advogado Carlos Zucoloto Junior, de Curitiba.

Durán mostrou fotos de uma suposta conversa por aplicativo de celular com Zucoloto, que é amigo do juiz Sergio Moro, onde é oferecida melhora em um acordo de delação.

Escrito por Miguel do Rosário

Comentários

%d blogueiros gostam disto: