Aguardando um “Messias” de extrema-direita

Aguardando um “Messias” de extrema-direita

A mídia, essa senhora golpista, ainda aguarda um “Messias” de extrema-direita.

Embora tenha o “Messias” no meio do nome, Jair Messias Bolsonaro (PSC-RJ) não é confiável ao “mercado” e à burguesia paulista.

Pelo andar da carruagem, salvo solavancos de última hora, terá de suportar o “Picolé de Chuchu” [governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, do PSDB] em 2018.

Outros projetos experimentais da mídia golpista — João Doria e Luciano Huck — morreram na casca do ovo. Entretanto, há setores desta velha mídia ainda permanecem mais perdidos que charuto na boca de bangula.

Configura-se, portanto, um confronto entre Alckmin e Lula — com ampla vantagem para o ex-presidente. Por isso o desespero de tirar o petista da disputa do ano que vem.

Depois de derrubarem Dilma, mídia e judiciário agora trabalham juntos para deixar Lula inelegível. O jurista Luiz Fernando Casagrande Pereira, do Paraná, garante que os golpistas darão com os burros n’água.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: