Editorial Jeová Rodrigues

A Globo mentiu ao dizer que a participação do dublê e apresentador da emissora fora gravada em 11 de novembro. Revendo o vídeo, o jornalista Fernando Brito, do Tijolaço, desmontou a farsa ao destacar um trecho da entrevista:

“É uma mentira descarada, e se você olhar o vídeo oficial, da própria emissora, verá que a ‘entrevista’ se inicia com uma pergunta sobre se choveu ou não no reveillon e qual dos filhos deu mais trabalho na festa. Huck chega a falar em estar no palco ‘nos primeiros dias de 2018′”, afirma Brito.

A coluna Painel, da Folha, que torce pela candidatura do tucano Geraldo Alkcmin ou mesmo de Huck, também pegou a contradição nas datas. A Globo tenta driblar o crime que cometeu, haja vista que a lei eleitoral já está em vigor desde 1º de janeiro de 2018.

“Túnel do tempo A informação de que a entrevista de Luciano Huck ao “Domingão do Faustão” foi gravada em 11 de novembro esbarra em um dado. Durante a conversa, Fausto Silva diz que Huck “deixou bem claro em comunicado enviado a todos os jornais” que não seria candidato a presidente.”

Anotou o jornalão paulistano.

Huck só jogou a toalha, em carta, no dia 27 de novembro. Portanto, não tinha como Faustão prever o “comunicado enviado a todos os jornais” com tanta antecedência, ou seja, no dia 11 de novembro.

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) e o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) entraram com representação no TSE contra a TV Globo e os apresentadores Fausto Silva e Luciano Huck por campanha antecipada e abuso de poder econômico.

A Globo, principal disseminadora de fake news (notícias falsas), provou que suas mentiras têm pernas curtas e que age ao arrepio da lei ao tentar trapacear — para beneficiar seu candidato — na disputa pela Presidência da República.

Com informações do Brasil 247

Compartilhe com seus amigos:
Categoria CEILÂNDIA, corrupção, Denucias, Distrito Federal, JUSTIÇA, Politica.