Editorial Jeová Rodrigues

Eis uma notícia que prova que, atualmente, a Justiça atua ao sabor da mídia.

Notícia na coluna Radar, da edição online da revista Veja, diz que o Instituto Datafolha divulgará na próxima quarta (31) uma nova rodada de pesquisas eleitorais para a presidência medindo a repercussão do julgamento de Lula.

Lula foi mantido em cinco dos nove cenários da pesquisa estimulada. O único substituto do petista, por sinal, é o ex-governador da Bahia Jaques Wagner.

Veja diz que há “perguntas específicas” sobre o tema, como se Lula deve, ou não, ser preso. O Datafolha também quis saber se a justiça brasileira persegue o ex-presidente, e se ele deve ser impedido de participar do pleito.

O levantamento também traz Luciano Huck em três cenários, João Doria (PSDB-SP) em dois, Michel Temer (PMDB-SP) e Rodrigo Maia (DEM-RJ) em um.

É óbvio que vem aí uma manipulação mostrando que a maioria quer a prisão de Lula. Essa pesquisa já foi feita, em outubro de 2017. Não é muito clara, mas diz o que a mídia quer.

A pesquisa provocou muita suspeita. E vai ser requentada para o ato final da comédia

Seguem, abaixo, a manchete de primeira página de 2 de outubro de 2017 e, em seguida, a reportagem. Ao fim do texto, assista a denúncia em vídeo e, após o vídeo, leia mensagem do Blog da Cidadania para você.

 

FOLHA DE SÃO PAULO

2 DE OUTUBRO DE 2017

Brasileiro quer Lula preso e aval a denúncia contra Temer

O brasileiro defende a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o prosseguimento da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o atual ocupante do cargo, Michel Temer (PMDB),segundo o Datafolha.

Dos entrevistados pelo instituto, 54% avaliam que os fatos revelados pela Lava Jato são suficientes para justificar a prisão do petista.

Por outro lado, 40% afirmam que não há motivos para a detenção do ex-presidente, que governou entre 2003 e 2010 —5% não opinaram.

No caso do peemedebista, a diferença de opiniões é mais ampla: 89% são favoráveis a que a Câmara autorize a abertura de processo contra ele por organização criminosa e obstrução de justiça.

Apenas 7% dos entrevistados são contrários à aprovação da denúncia, que implicaria o afastamento de Temer por até seis meses, caso a decisão da Câmara fosse aceita pelo Supremo.

 

Assista matéria sobre o tema e, em seguida, leia mensagem do Blog da Cidadania a você

Compartilhe com seus amigos:
Categoria CEILÂNDIA, JUSTIÇA, Lava a jato, PERSEGUIÇÃO, Politica.