Editorial Jeová Rodrigues

Em entrevista concedida à jornalista Mônica Bergamo, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) descarta o risco de prisão do ex-presidente Lula, que foi condenado sem provas pelo TRF-4 por reformas no triplex da OAS. “Não acredito que a corte suprema vai deixar acontecer uma barbaridade dessas. Seria uma violência não só contra o Lula, mas contra a democracia e o povo brasileiro, pela representatividade que ele tem no país”, disse ela.

Gleisi também afirma que Lula é o candidato do PT, em qualquer hipótese. “É importante dizer que a candidatura do Lula não se define no âmbito da Justiça criminal e sim da Justiça Eleitoral. E essa discussão se dará a partir de 15 de agosto. Até lá vamos trabalhar com o Lula pré-candidato”, afirma.

A senadora adiantou que Lula continuará viajando pelo País. “E já temos uma agenda de caravanas e seminários para debater plano de governo. Lula continuará conversando com o povo brasileiro”, afirma.

Ela também criticou duramente o juiz Ricardo Leite, de Brasília. que impediu a viagem de Lula à África para um congresso internacional sobre a fome. “Isso que fizeram do passaporte do Lula é injustificável. O juiz que fez isso é um desqualificado. Responde até a processo movido pelo Ministério Público. E se mete num caso que não tem nada a ver com ele para ganhar cinco minutos de fama”, afirmou. “O Lula é brasileiro, jamais fugiu à luta ou de qualquer enfrentamento. Aí proíbe o Lula de viajar, de ir para a Etiópia discutir a fome, mostrar o que fez no Brasil. Agora, ao Temer é permitido ir à Suíça se encontrar com os ricos e banqueiros”, afirmou. O Lula não foi flagrado em gravação pedindo para manter esquema, como o Temer. Querem impedir o Lula e deixar Aécio Neves disputar, Temer disputar.”

Inscreva-se na TV 247 e confira entrevista recente da senadora:

 

Compartilhe com seus amigos:
Categoria CEILÂNDIA, JUSTIÇA, Lava a jato, PERSEGUIÇÃO, Politica.