Editorial Jeová Rodrigues

Em entrevista concedida ao Jornal Nacional da Globo, a ministra presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, reafirmou que não colocará em pauta a questão do cumprimento da pena já a partir da segunda instância por conta de um caso isolado, se referindo acredito, à questão do ex-presidente Lula. Foi além e até de maneira humilhante, disse que o STF iria se apequenar com um caso fútil e isolado.

A ministra afirmou, que o caso já foi decidido pela Suprema Corte e não encontra motivos para que esse assunto volte à pauta da Casa em regime de urgência.
A ministra comete um equívoco, talvez para agradar a mídia golpista, as elites ou quem sabe já estaria acometida de amnésia. O que ficou acertado foi que: “O STF voltaria ao debate sobre o assunto, tão logo fosse necessário.”

Mas na entrevista, Cármen Lúcia deu um sorriso de orelha a orelha, como costumeiramente dizem, na hora em que falava de um assunto tão sério, que em tese, deu para entender que o entrevistador vibrou quando a mesma fez questão de dizer, que só ela poderia alterar a pauta e que não tem pressa para isso.
Vale lembrar que a ministra jantou recentemente com empresários da Shell, Souza Cruz, além de outros executivos, com interesse na inelegibilidade do ex- presidente. Cármen Lúcia se referiu ao mesmo, garantindo que a questão não seria discutida nem tão cedo no STF, por conta do caso Lula, pois seria rebaixar o conceito da maior corte de justiça do país.

É lamentável que a ministra não queira tratar de uma questão tão séria e de inteira responsabilidade do judiciário brasileiro, preferindo se apequenar ao grupo Globo, que até parece que esse sim, sem a maior cerimônia, mexe na pauta do Supremo Tribunal Federal quando existe algo do seu interesse na hora que quer, principalmente, na gestão da ministra Cármen Lúcia.

Aliás, em se tratando de Globo, a ministra o que diz de manhã não serve para a tarde, o que diz a tarde não serve para noite, pois em tese tem que acordar tudo com o grupo Marinho, ou recuar para não ter que encarar uma indireta no JN a noite.

A ministra sabe, pois é uma mulher inteligente, que o caso Lula é uma bomba relógio e que o ex-presidente foi julgado sem provas, vive em tribunais de exceção com a operação Lava Jato a serviço das elites e da mídia golpista, com o objetivo de afastá-lo do jogo político definitivamente. Sem
falar que a prisão do mesmo, deverá causar uma crise social de grande envergadura no país.

A senhora sabe mais do que tudo, que Lula não cometeu crime algum e que a ele estão sendo imputados essas barbaridades inventadas por Sérgio Moro, sem a existência de provas cabais que atestem essas inverdades produzidas através do MP. “Ministra, a senhora não se envergonha de uma estupidez como essa que os seus comandados vem praticando e onerando a sua gestão a frente do STF perante a sociedade brasileira?”

Gostaria de saber ainda: Porque a eminente ministra, NO CASO AÉCIO, que tem provas visíveis e categóricas de que o mesmo se locupletou no jogo de propina, cometendo crimes absurdos e Vossa Excelência de maneira apequenada, resolveu absolver, aquele que é segundo a Lava Jato, um dos maiores larápios da política nacional?

Pergunto ainda ministra: E as denúncias contra os tucanos, José Serra, Geraldo Alckmin, Aloysio Nunes, não saem do papel e dos engavetamentos nos porões do STF?

“A senhora não se sente apequenada eminente ministra, do que estão lhe acusando nas redes sociais, em emissoras de rádio, em jornais, nacionais, internacionais em blogs e sites?”

“Como é que a senhora manda determinar o tom do PT que está aí massacrado e vendo o seu líder maior sofrendo todo tipo de humilhação por parte do judiciário da Lava Jato? E a senhora ainda por cima determina o tom mais respeitoso com relação a justiça, no momento em que a mesma não se da ao respeito, tragando a lei, a Constituição, quando condena sem provas por convicção e fé?”

Eminente ministra Cármen Lúcia, a justiça do Brasil é uma das mais caras do mundo e a senhora sabe disso. Os juízes ganham gordos salários e auxílio de toda ordem, enquanto que o trabalhador brasileiro, ganha míseros salários e o povo já está vendo isso com clareza. Milhões de pessoas já dizem em toda enquete, pesquisa, na praça, nas ruas, nas redes sociais, que o poder judiciário do qual Vossa Excelência está no trono principal, é o pior da República.

Com todo respeito que lhe tenho eminente ministra, consciente de que a senhora é uma mulher sábia e por isso foi chamada por Lula para a Suprema Corte e que hoje é presidente da mesma, deveria entender que a sua renúncia do cargo seria a melhor saída nesse momento onde o país atravessa uma crise sem precedentes. A senhora tem todas as qualidades intelectuais, inclusive de reputação ilibada, mas o que lhe falta é pulso, coragem, determinação, qualidades que a senhora talvez consiga com o passar do tempo. Só que agora, o Brasil infelizmente não pode se apequenar na espreita das inseguranças dos que não querem agir por pura omissão apenas para agradar os elitistas, golpistas de Plantão e acima de tudo sugando a soberania popular.

Se o povo quer votar em Lula que não cometeu crime, afinal, não existe prova como já falei anteriormente, quem é a justiça para impedir um sonho dos brasileiros?

Jornalista Gil Silva.
Portal Click Política.

Compartilhe com seus amigos:
Categoria CEILÂNDIA, JUSTIÇA, Lava a jato, PERSEGUIÇÃO, Politica.