Editorial Jeová Rodrigues

O deputado federal Carlos Zarattini (SP), que até recentemente era líder do PT, pediu ao procurador da Operação Lava Jato Deltan Dallagnol que investigue a compra de um imóvel pelo juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da operação em primeira instância jurídica. Em junho de 2002, o juiz federal do TRF-4 Márcio Antonio Rocha vendeu o apartamento para Moro por R$ 173.900 (R$ 460 mil em valores atualizados).

De acordo com o parlamentar, Moro declarou abaixo do valor de mercado, pois um imóvel de 256 metros quadrados é muito mais caro do que R$ 170 mil. “Moro comprou um ap de 256m2 pelo preço de um Minha Casa Minha Vida faixa 2. Vamos investigar Dallagnol???”, questionou o parlamentar em sua conta no Twitter.

A polêmica envolvendo o auxílio-moradia do magistrado veio após uma matéria do jornal Folha de S. Paulo apontar que ele recebe R$ 4.378 deste benefício, mas, com salário-base de R$ 28.948, remuneração bruta dele chega a R$ 34.210, se somados os benefícios. Vale ressaltar que o valor está acima do teto constitucional do setor público, de R$ 33.763.

Mas o curioso é que, em determinados meses, o valor pode ser ainda maior. Em dezembro de 2017, por exemplo, o juiz ganhou R$ 6.838 em gratificações, aumentando o salário para R$ 41.047.

247

 

Compartilhe com seus amigos:
Categoria CEILÂNDIA, JUSTIÇA, Lava a jato, PERSEGUIÇÃO, Politica.