Editorial Jeová Rodrigues

Em mais um capítulo da saga de podres dos “arautos da moralidade” do nosso país, Deltan Dallagnol, o procurador do MPF que acha a população brasileira inferior aos norte-americanos, foi descoberto recebendo auxílio-moradia mesmo tendo imóvel próprio em Curitiba. O benefício total embolsado chega a mais de R$ 6 mil por mês.

Além da “ajuda” com a moradia, Dallagnol ainda recebe auxílio-alimentação e auxílio-pré-escola, para os seus dois filhos.

O golpista, inclusive, tem registrada a compra de dois imóveis em seu nome, através do programa “Minha Casa, Minha Vida”. Ou seja, se aproveitou de um programa iniciado no governo petista para pagar juros mais baixos no financiamento de seu imóvel.

A justificativa oficial do golpista foi a mesma de todos os descobertos na farra do auxílio-moradia até então: existe uma liminar do STF, é previsto pela lei, portanto danem-se os que estão reclamando.

Rascunho automático 67

O que acontece é um verdadeiro escárnio em que esses setores golpistas ligados à Operação Lava Jato, que dizem defender as instituições do País contra a corrupção, abocanham uma fatia considerável do orçamento federal com uma série de benesses exclusivas que a maioria da população nem sonha em conseguir.

Compartilhe com seus amigos:
Categoria CEILÂNDIA, JUSTIÇA, Lava a jato, PERSEGUIÇÃO, Politica.